Páginas

domingo, 22 de novembro de 2009


O Rebelde Osho
O REBELDE NÃO TEM caminho algum para seguir; aqueles que seguem algum caminho não são rebeldes. O próprio espírito de rebeldia não necessita de qualquer orientação. Ele é uma luz em si mesmo.
As pessoas que não podem se rebelar pedem por orientação, querem ser seguidoras. A psicologia delas é a de que ser um seguidor as alivia de todas as responsabilidades; o guia, o mestre, o líder, os messias se tornam responsáveis por tudo. Tudo o que se requer do seguidor é apenas que tenha fé. E apenas ter fé é um outro nome para a escravidão espiritual.
O rebelde está em um estado de tremendo amor pela liberdade - liberdade total, nada menos do que isso. Daí ele não ter salvador, mensageiro de Deus, messias ou guia algum; ele simplesmente vive de acordo com sua própria natureza. Ele não segue ninguém, não imita ninguém. Certamente ele escolheu o modo de vida mais perigoso, cheio de responsabilidades, mas de uma alegria e liberdade tremendas.
Ele muitas vezes falha, comete erros, mas nunca se arrepende de nada, porque aprendeu um profundo segredo da vida: ao cometer erros você se torna sábio.
Não existe outra maneira de se tornar sábio.
Ao extraviar-se, você conhece mais claramente o que está certo e o que está errado, porque tudo aquilo que lhe dá miséria, sofrimento, que torna sua vida uma escuridão sem fim, sem amanhecer.. isso significa que você se extraviou. Perceba-o - e volte novamente para o estado de ser onde você está em paz, silencioso, sereno, uma fonte de felicidade, e estará novamente no caminho certo. Não existe outro critério além desse.
Estar em estado de graça é estar certo. Estar infeliz é estar errado.
A peregrinação do rebelde está repleta de surpresas. Ele não tem mapa, nem guia, assim, a cada momento ele está entrando em um novo espaço, em uma nova experiência - em direção à sua própria experiência, à sua própria verdade, ao seu próprio êxtase, ao seu próprio amor.
Aqueles que são seguidores nunca conhecem a beleza de experienciar coisas novas. Eles sempre têm usado conhecimento de segunda mão, e fingido serem sábios. As pessoas são certamente muito estranhas. Elas não gostam de usar sapatos de segunda mão; nem mesmo em seus pés elas porão sapatos de segunda mão. Mas quanto lixo elas estão carregando em suas cabeças... simplesmente sapatos de segunda mão! Tudo o que elas sabem é emprestado, imitado, aprendido - não pela experiência, mas somente pela memória. O conhecimento delas consiste em memorização.
O rebelde não tem um caminho como tal. Ele anda, e faz o seu caminho enquanto anda.
O rebelde assemelha-se a um pássaro voando no céu; que caminho ele segue?
Não existem estradas no céu, não existem pegadas de pássaros ancestrais, de pássaros notáveis, Gautama Budas. Nenhum pássaro deixa qualquer pegada no céu; portanto o céu está sempre aberto.
Você voa e faz o seu caminho.
Encontre a direção que lhe dê alegria. Mova-se para a estrela que toque sinos em seu coração. Você deve ser o factor decisivo, ninguém mais!
É por isso que falei muitas vezes sobre o caminho do meio, quando estava contradizendo as pessoas que seguiam o extremo, porque o extremo nunca pode ser completo. Ele é somente uma polaridade. Em certos contextos eu o contradisse, dizendo que estar em uma polaridade é perder a outra polaridade, é viver somente metade da vida. Você permanecerá sempre sem alcançar algo tremendamente valioso, e você nunca saberá o que é.
Naquele contexto eu falei a respeito do caminho do meio.
O homem que percorre o caminho do meio, o centro dourado - exatamente no centro - tem ambos os extremos, como duas asas alcançando os ângulos mais distantes. Ele abrange toda a polaridade em seu ser. Ele permanece no meio, mas suas asas alcançam ambos os extremos simultaneamente. Ele vive uma vida de totalidade.
Mas em outro contexto, eu falei contra o caminho do meio - porque a vida não é tão simples de se compreender. Ela é o fenômeno mais complexo do mundo.
Ela tem que ser, porque é o mais evoluído estado de consciência de toda a existência.
A sua complexidade básica é que você nunca pode falar sobre ela em sua totalidade; você somente pode falar sobre um aspecto. E quando está falando sobre um aspecto você está automaticamente negando outros aspectos, ou pelo menos ignorando-os, e a vida é uma combinação de todas as contradições.
Assim, quando você está falando sobre um aspecto, o seu aspecto contraditório - que também faz parte da vida, tanto quanto o aspecto de que você está falando - tem que ser rejeitado, negado.
Compreender-me significa compreender tudo em um certo contexto. Nunca tome minhas palavras fora do contexto; do contrário você ficará simplesmente desnorteado, confuso. Algumas vezes falei sobre o caminho do meio porque, como lhes disse, ele abrange a totalidade da vida; sua beleza é sua totalidade. Algumas vezes falei em favor dos extremos, porque o extremo tem sua própria beleza.
A vida do homem que anda no centro é sempre morna. Ele é muito cauteloso. Ele dá cada passo muito calculadamente, com medo de que possa se mover para o extremo. O homem que segue o caminho do meio não pode viver com paixão; não pode queimar sua tocha da vida em ambos os extremos, simultaneamente. Para isso, é preciso aprender a vida nos pontos extremos. O ponto extremo conhece intensidade, mas não conhece totalidade. Assim, quando eu estava falando a respeito de intensidade, enfatizei os extremos. Mas tudo isso foi dito em um certo contexto.
Eu também disse que não havia caminho. Com a idéia de caminho, sempre concebemos estradas, auto-estradas, que já existem - você precisa apenas andar nelas. É por isso que tenho negado que exista qualquer caminho.
No mundo da realidade, você tem que criar o caminho enquanto anda sobre ele. À medida em que você anda, você cria, passo a passo, um caminho; aliás, você está entrando em um território desconhecido, sem qualquer fronteira, trilha ou marco. O seu andar está criando o caminho, certamente, mas você não o pode seguir; você já andou sobre ele - é desta forma que ele foi criado.
E lembre-se, seu caminho não vai ser o caminho de ninguém mais, porque cada indivíduo é tão único que se ele seguir o caminho de outro, ele perde sua própria identidade, ele perde sua própria individualidade, e esta é a experiência mais bela da existência.
Perdendo a si mesmo, o que você vai ganhar? Você se tornará simplesmente um hipócrita. É por isso que todas as assim-chamadas pessoas religiosas são os maiores hipócritas do mundo; elas estão seguindo Jesus Cristo, ou Gautama Buda ou Mahavira.
Essas pessoas não são somente hipócritas; essas pessoas são também covardes.
Elas não estão tomando a própria vida em suas próprias mãos, não estão sendo respeitosas com a sua própria dignidade, não estão tentando descobrir: "Quem sou eu?" Estão simplesmente tentando imitar alguém. Elas podem se tornar bons atores, mas nunca podem se tornar elas mesmas. E a sua representação - por mais bonita que seja, por mais correta que seja sempre permanecerá algo superficial, simplesmente uma camada de poeira sobre você. Qualquer situação a pode perturbar, e a sua realidade surgirá.
Você não pode perder a sua singularidade. Ela é seu verdadeiro ser. E particularmente o rebelde... sua própria base, sua própria espiritualidade, a totalidade de seu ser é uma afirmação de sua singularidade. Isso não significa que ele esteja afirmando o seu ego, porque ele também respeita a singularidade do outro.
As pessoas não são iguais, nem desiguais. Essas filosofias- são totalmente antipsicológicas, não são baseadas em verdades científicas. A própria idéia de igualdade é absolutamente sem fundamento. Como você pode conceber seres humanos únicos como sendo iguais?
Sim, a eles deveriam ser dadas iguais oportunidades - mas para quê? Por uma razão muito estranha. A eles deveriam ser dadas iguais oportunidades para que cresçam e sejam eles mesmos. Em outras palavras, a eles deveriam ser dadas iguais oportunidades para serem desiguais, para serem únicos. É a variedade de flores diferentes, de cores diferentes, de fragrâncias diferentes, torna o mundo rico. Todas as religiões tentaram deixar o mundo mais e mais pobre. Imaginem, hoje a população do mundo está chegando perto de - talvez ao final deste mês ela já tenha alcançado - cinco bilhões. Imaginem, cinco bilhões de pessoas como Mahavira, andando nuas por toda a terra. Elas nem ao menos encontrarão comida. Quem irá lhes dar? Onde irão mendigar? Porque para onde quer que se voltem, encontrarão um outro Mahavira, nu e faminto, pedindo por comida.
É bom que as pessoas não sejam tão estúpidas, que não tenham seguido toda essa gente até o fim. Despediram-se delas e disseram: "Nós adoraremos vocês, faremos templos para vocês, mas perdoem-nos, nós não podemos ir tão longe. Isso é somente para pessoas especiais" - somente para vinte e quatro pessoas em toda a criação, dentre as quais os historiadores pensam que vinte e uma são absolutamente falsas, nunca existiram; somente três são personagens históricas. Mas naquele tempo a idéia e o número vinte e quatro certamente se tornaram muito impressivos.
Algumas vezes os números também têm os seus dias de moda. Nos Estados Unidos, o número treze é considerado muito perigoso. Ora, ele é um pobre número como qualquer outro número; em todo o mundo, ninguém pensa nada sobre o número treze. Mas nos Estados Unidos, os hotéis simplesmente não têm o décimo terceiro andar; eles não o numeram. E então - depois do décimo segundo vem o décimo quarto! O décimo terceiro simplesmente não surge, porque ninguém quer permanecer no décimo terceiro andar. As prefeituras não podem por o número treze em nenhuma casa; o número treze simplesmente está faltando em cada cidade. Depois do doze vem o catorze, porque ninguém quer ter o número treze, ele é nefasto.
Nos dias de Mahavira o número vinte e quatro se tornou um número muito espiritual. Essas coisas acontecem como moda. Você não pode dar qualquer evidência muito racional do motivo de elas acontecerem. Os jainas declararam que têm vinte e quatro tirthankaras. O número vinte e quatro tornou-se importante porque o dia tem vinte e quatro horas, e toda a criação é concebida quase como um dia - metade será uma noite escura e metade estará cheia de luz. Em uma criação existirão vinte e quatro tirthankaras... exatamente como um velho relógio de parede com um sino que toca a cada hora. Esse tipo de relógio ainda existe nas torres das cidades e nas universidades. Ninguém quer esses relógios em casa, porque por toda a noite você não pode dormir. O relógio não tem consideração se você está dormindo ou acordado; ele simplesmente segue em frente mecanicamente. A mecânica da existência, de acordo com o jainismo, é que cada hora da existência - isso significa milhões e milhões de anos - será precedida por um tirthankara e sucedida por outro. É por isso que existem vinte e quatro tirthankaras. Somente três, ou no máximo quatro; o quarto é um pouco duvidoso... mas vinte são certamente uma criação da imaginação para completar o número vinte e quatro.
Gautama Buda... seus seguidores certamente devem ter sentido: "Nós somos muito pobres, temos somente um buda e essas pessoas têm vinte e quatro tirthankaras, todos acordados, todos iluminados. Nossa religião é muito pobre, algo deve ser feito". Essa é uma clara competição no mercado! Eles não podiam dizer que houve vinte e três budas antes, porque não havia a menor indicação em sua história, não havia templo dedicado a qualquer outro buda, nem escritura descrevendo qualquer outro buda. Isso era muito difícil para eles, assim encontraram uma nova maneira. Eles criaram uma história de que o próprio Gautama Buda nascera vinte e três vezes anteriormente. Tudo o que ele dissera anteriormente, iria dizê-lo completamente refinado, bem sistematizado, na vigésima quarta vez, quando ele estaria vindo pela última vez ao mundo - e é por isso que não existe nenhuma escritura. Mas eles conseguiram o número vinte e quatro.
Até aquele momento os hindus tinham somente dez avataras, dez encarnações de Deus. De repente eles se sentiram... até a época de Mahavira, todas as escrituras descrevem somente dez encarnações de Deus. Mas de repente eles viram que pareciam pobres no mercado, se alguém perguntasse - só dez? Os jainas têm vinte e quatro, os budistas têm vinte e quatro; vinte e quatro é a lei universal, porque naquela época essas eram as únicas três religiões na Índia.
Os hindus estavam em grande perplexidade, o que fazer? - porque todas as suas velhas escrituras dizem que há somente dez encarnações. Eles estavam em uma situação mais difícil do que os budistas. Pelo menos os budistas não tinham escrituras, assim eles arranjaram uma bela história: nada foi registrado porque em sua última encarnação, Buda diria a versão mais refinada. Ele ensaiou vinte e três vezes, na vigésima-quarta ele virá com absoluta perfeição. Desta vez será registrado, estátuas serão feitas, templos serão feitos. Pelo menos nada era contrário à imaginação deles; eles podiam dar um jeito, no vácuo, para preencher os intervalos com budas imaginamos. Mas os hindus estavam em maior dificuldade. Todas as suas escrituras, sem exceção, estavam falando apenas de dez. Mas eles começaram a escrever novas escrituras, sem se preocuparem com a tremenda contradição criada por isto.
Todas as escrituras criadas pelos hindus depois de Buda e Mahavira, têm vinte e quatro encarnações de Deus. O número tem que ser igual! Essas religiões não têm ensinado a verdade. Essas religiões têm apenas escravizado a humanidade. Elas estavam tentando trazer para o seu rebanho tantas pessoas quanto podiam, porque números trazem poder. E os covardes estavam prontos para seguir o rebanho, a multidão, porque os covardes estavam se sentindo sozinhos, com medo. Este vasto universo e você está sozinho... ninguém, nem mesmo um companheiro - completo silêncio nos céus, ninguém para lhe mostrar o caminho, ninguém para lhe dar orientação.
O rebelde é o ser espiritual real. Ele não pertence a rebanho algum, não pertence a sistema algum, não pertence a organização alguma, não pertence a filosofia alguma. Em palavras simples e conclusivas: ele não se empresta aos outros. Escava fundo dentro de si mesmo e encontra seus próprios néctares de vida, encontra suas próprias fontes de vida.
Qual a necessidade de um caminho? Você já está aqui - você existe, você é consciente. Tudo aquilo que é necessário à busca básica é dado a você pela própria existência.
Olhe para dentro de sua consciência e descubra o seu sabor. Olhe para dentro de sua vida e descubra a sua eternidade. Olhe para dentro de você mesmo e descobrirá que o mais puro, o mais sagrado templo é o seu próprio corpo - porque ele guarda o sagrado, o divino, tudo o que é belo, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é valioso.
Você está perguntando: "O que guia o rebelde?" Esta é a beleza do rebelde: ele não necessita de um guia. Ele é seu próprio guia, é seu próprio caminho, é sua própria filosofia, é seu próprio futuro.
Ele é uma declaração de que "Sou tudo o que preciso e a existência é meu lar. Não sou um estranho aqui".

quarta-feira, 4 de novembro de 2009


Trecho do livro “O Sistema” a ser lançado no ano de 2010.
Projeto Existencial

“Viver é se projetar no futuro. Ele será tal qual ele se fizer”. Jean-Paul Sartre.

“O homem é responsável por aquilo que ele é”.

“O homem é responsável por todos os homens”.

Querendo a Liberdade, escreve Sartre “Descobrimos que ela depende inteiramente da Liberdade dos outros e que a Liberdade dos outros depende da nossa. Não é a minha Liberdade apenas que é o fim: não posso tomar a minha Liberdade por fim se não tomo a dos outros por fim”.

“Não apenas sua Liberdade é egoísta e solitária, mas a Liberdade que ergue o projeto da Libertação de todos os homens, por isso, transforma-se em participação política e social”.

Deus (Teísmo)
Homem (Humanismo) > Principal característica do Renacentismo/Renascença.
Leonardo da Vinci 1452-1519



Intimidação

A população não conhece as leis.
Temos que questionar é o governo, que é a sociedade organizada, em vez de ficar vendo o mal individualmente, e querendo culpar, analfabetos, desajustados sociais, donde não foram cumpridas as exigências constitucionais para com esse indivíduo, regulamentadas em “Leis”. Império Romano (Coliseu).

Dario Correa 15/11/03


Enciclopédia do Advogado Leib Soibelman (Biblioteca SESI)

“A absolvição do culpado é a condenação do juiz”.
“Latim: Judex damna tu rubi nocens absolvitur” Publilio Siro 104-41 a.c.

Abuso do pátrio poder. (Políticos) (Governantes)

(Justo) “Nem tudo que é lícito é honesto” Paulo

“Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”.

(Cristianismo) Resolveu a moral para Deus e o jurídico para o Estado.

Direito= Mínimo ético-moral necessária para a vida social. Jellinek

Moral= Unilateral/Autônoma.

Direito= Bilateral/Heterônomo (Legislador) Kant.

“O direito é necessário, mas insuficiente para regular o agir humano”. Del Vecchio.

“È preciso não esquecer que o homem que não falta a qualquer dever jurídico pode, todavia ser pobre de sabedoria e humanidade”. Miguel Reale.

Direito moral do autor.

“Lei tem um caráter puramente estatal, independente de um conteúdo ético”.

Direito Natural: Originário de Deus.

“Sexo frágil: 2004 o ano da Mulher”.

A revolta do proletariado

“Doe órgãos, salve vidas, seja um herói”. Pe. Marcelo Rossi

Tortura (Histórico)= Os romanos herdaram esta concepção dos gregos, e torturaram acusados e testemunhas, sendo uma coisa e não um ser humano, lógica: Descoberta da verdade.

Tragédia Burguesa= De um homem casado pode-se esperar tudo, ele não teme enfrentar a opinião publica, mas não agüenta enfrentar a própria família.

“Trazer filhos a existência e tomar o compromiso de ser sua providenciam, de afastar dele o sofrimento e a necessidade”. Frank

“A lei e a razão sem paixão”. Aristóteles

“A suspeita e a justiça das paixões”. Rui Barbosa

“A vingança é um prato que se come frio”. Paciência/Premeditação.

“Quanto mais corrompido um Estado, maior o numero de leis”. Tácito.

“Democracia coroada”. Período Dom Pedro II

“Desde que as sociedades existem, um governo sempre foi, necessariamente, um contrato de seguro feito entre os ricos contra os pobres”. Balzac

Ética de Publicidade= “Todo anuncio deve ser honesto e verdadeiro. Compro, logo existo”. Carlos Queiroz Teles parodiando Descartes.

“Sejamos escravos da lei, para podermos ser livres”. Cícero

“No Brasil nada se cria tudo se copia”. Anônimo

Jaula de Ferro= Max Weber sociólogo alemão vaticinou que o homem moderno passaria a viver numa autentica jaula de ferro devido ao excesso de racionalização e burocratização da sociedade.

Jubileu do Delinqüente= È como Bentham chamou a anistia.

Zoofilia= Bestialismo ou bestialidade (sexual).

Lei Natural= Opõe-se as Leis Positivas feitas pelo homem

Governos Títeres= Indicados ou permitidos por potencias estrangeiras (FMI)

Amoralismo= Indiferença ao caráter moral dos atos, sem critério.

“A propriedade é um roubo”.

Retro= Para trás.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009


Por uma nova ética & moral.



"Morrer se preciso for; matar nunca".

Marechal Candido Mariano da Silva Rondon

Agencia Humanidad Publicidad & Marketing


“O mundo é de quem faz”

Agencia Humanidade

Caminhos da Paz

Publicidade & Marketing

CNPJ 07 387 250/0001-75

Avenida Almirante Tamandaré, 1387.

Santana do Livramento

Rio Grande do Sul

Brasil

Tel. (55) 3244 4977

http://www.osistema.com/
agenciahumanidade@gmail.com

Carimbo AH






Agencia Humanidade


CNPJ 07 387 250/0001-75


Av. Almirante Tamandaré, 1387


(55) 3244 4977 - Sant'Ana do Livramento-RS


www.osistema.com


agenciahumanidade@gmail.com


segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Panfletos distribuidos em pedágio do voluntariado.



Agencia Humanidade
Projeto Político
Vida & Saúde
www.osistema.com
agenciahumanidade@gmail.com
http://amelhorcidadedomundo.blogspot.com

A hostilidade social manifesta-se muitas vezes com modos ríspidos e críticos. Aqueles inimigos da sociedade estão sempre a censurar, reparar, ridicularizar, julgar e condenar o mundo. Acham-se descontentes de tudo. Mas não basta reconhecer o mal e condená-lo! Cumpre que nos perguntemos: "Que fiz eu para as coisas se tornarem melhores?"


A inteligencia espiritual nos conduz a verdade e a verdade nos fará livres.

Potenciar nosso espírito para elevar nosso grau de consciencia e assim reconciliar a mente e as relações emocionais recuperando a santa atitude e ação.

Aprendam a se amar. Se não se amar, vão acabar procurando amor, valor, aprovação e aceitação nos outros e isto os desequilibrará.

Para terem tudo, dêem tudo a todos.

O corpo fisico é o templo da alma e do espirito que nos somos.

Torne-se desapegado, que é a liberação da roda do renascimento.

Ajude os pobres, doentes e inválidos.

É somente por graças de Deus que você não está na mesma situação.

Mãos que ajudam são mais sagradas que labios que rezam.

Fáça um voto de não-violencia.

Coma pouco.

Coma para viver, não viva para comer.

"Todo sofrimento vem dos apegos" Buda

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

A Plateia sexta-feira 28 de agosto de 2009 Geral


INICIATIVA


Reunião comunitária acontece neste sabado.


Atividade será realizada na Vila 300, sendo aberta a todos os moradores.


A Agencia Humanidade de Publicidade & Marketing estará promovendo neste sabado, às 15 h, uma reunião na comunidade da Vila 300.

Na oportunidade serão trtados assuntos de interesse da comunidade, com o objetivo de trabalhar com intituições, comunidade e empresas para o desenvolvimento da vila.

A reunião será na rua Sabino Silveira, 345, e é aberta a todos os moradores.


Sede


Um dos assuntos que serão tratados na oportunidade é a construção de uma sede usando como materia-prima garrafas pet.

Os organizadores convidam a comunidade para se unir em prol do bem de todos.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

O Globo Noticias


MPF: Vaquejadas em Xerém são proibidas pela Justiça
Ronaldo Braga

Rio - A Justiça Federal, a partir de uma ação civil pública do Ministério Público Federal (MPF), proibiu as competições denominadas 'vaquejadas' no Parque Ana Dantas, em Xerém. O Parque e Jonatas de Oliveira Dantas Filho, dono do parque, foram condenados a pagar indenização por danos morais coletivos, solidariamente, de R$ 1 milhão que serão revertidos para a Reserva Biológica do Tinguá.

A Feema e o Ibama, também réus na ação, foram condenados a fiscalizar as atividades do Parque Ana Dantas, tomando todas as providências cabíveis para proibir as vaquejadas ou outra atividade que implique submissão de animais a crueldade, usando o poder de polícia que lhes é investido. Esses órgãos fiscalizadores devem proteger a Reserva Biológica do Tinguá, bem como o seu entorno.

- Finalmente cumpre-se a Constituição, dando-se mais um passo rumo à abolição do tratamento cruel e da tortura de animais com intuito de mera diversão - afirmou o procurador Renato Machado.
Com a decisão, qualquer evento no Parque Ana Dantas deverá ser comunicado à Justiça Federal com 45 dias de antecedência, sob pena de multa diária de R$ 10 mil.
As "vaquejadas" são competições cujo objetivo é derrubar o boi em local demarcado onde haverá disputas entre várias duplas de vaqueiros, dentro de um área específica, fazendo com que o boi caia com as quatro patas para cima.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Convite entregado nas casas dos moradores da Vila 300



Agencia Humanidade

PUBLICIDADE & MARKETING

Convidamos o prezado (a) vizinho (a) para uma reunião de trabalhos sociais onde serão tratados assuntos comunitários da Vila.
Sabado, 29 de agosto 2009 - 15:00
Residencia do Sr. João Bandeira
Rua Sabino Silveira, 345

PARTICIPE PRESTIGIANDO OS TRABALHOS COM SUA PRESENÇA.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Toda Propriedade é um Roubo.


O pai em Palavras de Osho


A instituição pai é algo inventado pelo homem. Não é uma coisa natural - é institucional. Algum dia pode desaparecer... A humanidade vivia sem a instituição da paternidade.
Talvez você se surpreenda em saber que a palavra tio é mais antiga que a palavra pai, porque o matriarcado precedeu o patriarcado. A mãe era conhecida, mas o pai era desconhecido porque a mãe estava se encontrando com muitas pessoas. Alguém tinha que ser o pai, mas não havia jeito de descobrir. Assim todos eram tios - todos os pais em potencial eram tios.
A instituição da paternidade veio com a invenção da propriedade privada; eles estão ligados. O pai representa a propriedade privada, porque quando a propriedade privada surgiu todos queriam seu próprio filho para herdá-la. "Eu não estarei aqui, mas uma parte de mim deveria herdar minha propriedade."
A propriedade particular veio primeiro, depois veio o pai.
E estar absolutamente certo que "A criança é o meu próprio sangue" - a idéia tornou-se prevalecente em quase todas as sociedades do mundo; e antes do casamento a mulher tem que ser absolutamente virgem. caso contrário é difícil decidir. Ela talvez já esteja carregando uma criança quando se casar, talvez esteja grávida, e então a criança será alguém e ela herdará a propriedade.
Para certificar-se que "É meu filho que vai herdar minha propriedade," a virgindade foi imposta à mulher.
Toda essa idéia de propriedade privada é que tem criado a figura do pai, a família, a posse da mulher pelo homem. Quando não houver propriedade privada, a figura do pai irá desaparecer.
Osho, em "O Livro do Homem"

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Transparencia Brasil

SARNEY E EU
Algumas semanas atrás recebi um email sobre uma manifestação na frente do Congresso Nacional pedindo “Fora Sarney”, na hora fiquei bastante animado, encaminhei o email para toda a minha lista de contatos e pensei que finalmente as pessoas iriam se indignar e reagir à tanta sujeira.
No dia da manifestação me bateu uma preguiça... Após um longo dia de trabalho o cansaço me venceu, e afinal, quem iria sentir a minha falta?

No dia seguinte eu procurei eufórico nos sites de jornalismo sobre a tão falada manifestação que foi toda planejada em comunidades virtuais e bastante divulgada pelo twitter.
Para a minha surpresa não existianenhuma manchete, nem ao menos uma nota de rodapé . Resolvi entrar emuma das comunidades do orkut que organizaram a manifestação, e para a surpresa de todos, apenas cinqüenta pessoas se dispuseram a ir para afrente do Congresso.
Apenas 50 pessoas? Sendo que eu sozinho divulguei para mais de 1000? Que povo mais acomodado, pensei indignado, porque será que eles não foram??....
Não demorou muito para a ficha cair. Eles não foram pelo mesmo motivo que eu não fui.
Eu esperava que “alguém” iria no meu lugar.

Recostei-me na poltrona em frente à televisão e olhei para a janela domeu apartamento, que refletia a minha imagem. Fiquei olhando para mime para a minha confortável inércia.
Foi quando de súbito, eu tive aarrebatadora visão daquilo que sempre procurei e nunca encontrei, omeu verdadeiro papel na sociedade.
“Que bunda- mole!!!”.
Finalmente, depois de tantos anos de crise existencial, pude perceber C:\WINDOWS\hinhem.scrque eu era uma peça importante na sociedade, um legítimo Bunda-molebrasiliense(ou BMB).
Existem bunda- moles municipais e estaduais, mas eu tenho orgulho de dizer que sou um bunda-mole federal!!

Nas minhas viagens de férias sempre algum engraçadinho vinha falar:
“De Brasília né....já tem conta na Suíça?”.
Eu ficava indignado, falando que eu era um funcionário público concursado, que pagava os meus impostos, enquanto o povo que roubava vinha de fora e blá bláblá.

Mas agora eu vejo com nitidez que eu tenho um papel importante nesse cenário. Eu como um legítimo BMB ajudei a criar esta barreira deproteção que mantém os verdadeiros FDP livres para fazerem o que bem entenderem.
Eu acho que as coisas estão bem do jeito que estão. Tenho dinheiro todo mês para pagar a prestação do meu carro 1.0 e do meu apartamento de dois quartos, freqüento uma academia para queimar o meu excesso de ociosidade, tenho meu smart phone comprado na feira do Paraguai, e no final do ano ainda vou ficar um mês em uma casa de praia alugada junto com a minha família para a incrível experiência de assarmos como batatas na areia... Mais BMB impossível!!

Nas sextas-feiras, eu me sento com os meus amigos em um barzinho e depois do terceiro copo de cerveja soltamos toda a nossa indignação contra a patifaria que rola solta em Brasília, cada um conta um casode um amigo próximo que enriqueceu da noite para o dia às custas do dinheiro público ( o difícil é disfarçar aquela pontinha de admiração pelo “ixperto”). Depois traçamos os planos para endireitar o país.Planos que vão embora pelo ralo do mictório antes de pagar a conta. BMB de carteirinha!!

Os anos passam e as conversas vão mudando: PC Farias, anões do orçamento, precatórios, privatizações, dólar na cueca, mensalão, sanguessugas, vampiros, Lulinha Gamecorp, Daniel Dantas, o dono do castelo, Petrobrás, e agora a cereja do bolo, ele, o único, o inigualável Sarney!!

Sarney é como um ícone do atraso nacional (clientelismo, fisiologismo, nepotismo, coronelismo, apropriação da máquina pública, desvio de verbas públicas etc), mas o que seria do Sarney sem a legitimidade dos BMB´s? O que seria da ilha da fantasia, dos cabides de emprego, dos lobistas, do QI (quem indicou), dos cargos de confiança, dos funcionários fantasmas, dos atos secretos sem a nossa apática presença? Imaginem se no nosso lugar estivessem aqueles sul-coreanos malucos que iam para a rua protestar partindo pra cima da polícia, ou aqueles jovens em Seattle que furavam um forte esquema de segurança daOMC para protestarem contra a globalização.

O BMB precisa ter o seu papel reconhecido, somos nós que deixamos tudocorrer frouxo, somos nós que damos uma cara de democracia a estecoronelismo em que vivemos. O nosso poder aquisitivo acima da média nacional protege o Congresso e os palácios da miséria e da violência que fervilham em nosso entorno.
Bunda-moles: Vamos exigir os nossos direitos!! Precisamos finalmente mostrar a nossa cara. Nunca antes na história deste país obundamolismo foi tão grande. Seja ele de centro, de esquerda ou de direita. Bundamolismo no movimento estudantil chapa-branca, nos sindicatos que só vão para a frente do Congresso para pedir aumento e nos artistas que se acomodaram no conforto dos patrocínios oficiais.

Vamos exigir que se crie em Brasília o museu do bundamolismo nacional na esplanada dos ministérios, uma enorme bunda branca de concreto, queirá combinar muito bem com a arquitetura de Niemeyer.
Assistimos de nossas poltronas o Brasil tomar o rumo da mediocridade, sem um projeto à altura do seu papel de grande potência ambiental do planeta, que pode liderar a nova economia limpa e inclusiva que irá gerar milhões de empregos. Mas que faz o contrário, age como a eterna colônia de exportação de matéria-primas, fazendo vista grossa para o colosso chinês que irá nos engolir com a sua máquina movida à destruição ambiental e desrespeito aos direitos humanos, para criar uma efêmera ilusão de prosperidade às custas de nossa biodiversidade e da nossa água doce (estes sim os nossos bens mais valiosos). Somos testemunhas do surgimento de uma geração despreparada, tanto para a cooperação quanto para a competição, sem espírito empreendedor, fadada à eterna submissão ao “salvador da pátria” de plantão.

Assistimos de nossos computadores, quando estamos fazendo cera no trabalho, ao maior atentado à democracia desde o golpe de 64, mas desta vez o golpe não está sendo feito com armas. Está sendo feito coma ridicularização das instituições, com a banalização dos escândalos,com a desmoralização da ética e com a idiotização do contribuinte.
A bundamolização é muito mais eficaz do que o autoritarismo, ela pode ser eletrônica, através de novelas, videocassetadas, big brotheres e cultos picaretas. Pode ser química, com cerveja, maconha ou anti-depressivos. E também pode ser ideológica, com receitas milagrosas, e debates calorosos que sempre desaparecem em um clicar de mouse.
Vivemos em uma sociedade anestesiada e chapada, sem rumo,imersa em ilusões baratas.

O bundamolismo nos une, não segrega ninguém, é a democracia verdadeira, que brilha por debaixo de uma crosta de hipocrisia e ignorância. E como toda ideologia que se preze, nós temos o nosso avatar, o nosso guru. Aquele que nos trás para a realidade e mostra quem realmente somos, revela o nosso eu profundo, a nossa essência.
Obrigado Sarney, só você para tirar as minhas dúvidas e me mostrar o mundo real por trás das ilusões.

Sarney, nós somos duas faces da mesma moeda. Somos Yin e Yang. Nóssomos os pilares deste país, um não existiria sem o outro. A sua cara de pau só existe porque do outro lado está a minha babaquice.
Bunda-moles de todo o país uni-vos! Vamos celebrar a nossa mediocridade, vamos sair às ruas gritando: Viva Sarney! Viva Collor! Viva Maluf! Viva Roriz! Viva Renan Calheiros! Viva Jader Barbalho! Viva Romero Jucá! Viva Delúbio! Viva o presidente que não viu nada! Viva a República das bananas do Brasil!

Mas isso é pedir demais para um bunda-mole, vou voltar para a minha poltrona porque o Jornal Nacional já vai começar.

*Por Adelécio Freitas (um BMB legítimo).

sábado, 1 de agosto de 2009

Passeio sócio-ambiental

Selso e Dario no alto do Cerro Palomas.




Selso Barden e Dario Correa degustando um vinho na vinícola Almaden e na vitivinícola Cordilhera de Sant'Ana.



domingo, 26 de julho de 2009

CRIME DO COLARINHO



GASOLINA ARGENTINA ???
VALE A PENA LER... E VER COMO ESTÁ O NOSSO PAÍS !!!
Clique para avançar
É bom ler, talvez assim tenhamos consciência, sem contar com o pedágio que conta com uma famosa rede de informações de Porto Alegre a RBS
GASOLINA & CARROS
GASOLINA NA ARGENTINA !
(Escrito por um gaúcho) Buenas...
Para os leitores aproveitarem bem o final de semana, vou mandar alguns números da nossa vizinha Argentina. Falamos muito sobre combustíveis,
e por lá os números são os seguintes:
Gasolina comum (igual a nossa mas sem álcool)
1,99 pesos = R$ 1,00
Gasolina Super
2,30 pesos = R$ 1,15
Gasolina Fangio de alta octanagem
2,89 pesos = R$ 1,45
Como sabemos, nossa gloriosa PETROBRÁS
exporta para a Argentina gasolina a R$ 0,65.

Podemos ver - como estamos sendo
ROUBADOS - pelo governo.
O contrabando de gasolina na fronteira com o Rio Grande do Sul foi motivo de uma reportagem na RBS TV (acho que foi encomendada). Nela um Professor de uma Universidade de Porto Alegre foi alertar para os 'perigos' de se abastecer os carros brasileiros com a gasolina da Argentina. Segundo ele, o motor pifa pra já. Só ficou faltando a explicação para os carros produzidos em larga escala aqui e exportados para lá. Serão um modelo especial? Para mim o que pode acontecer é nossos carros se engasgarem ao entrar em contato com gasolina de verdade, pois estão acostumados com estas ‘garapas mixurucas’ que nos vendem a R$ 2,89.
No setor veículos não é diferente.
Veículos NOVOS.
Gol 3 portas Power - 27.600 pesos (R$ 14.800,00) Ford F250 - 108.500 pesos (R$ 54.300,00) Vectra CD - 82.600 pesos (R$ 41.300,00 ) Ford Eco Export DIESEL 4X4 - R$ 35.000,00 Nissan Frontier 4x4 - 22.000 dólares
ou menos de R$ 44.000,00 em uma agência em Oberá.
E por aí vão as diferenças, ressaltando que praticamente todos os carros de todas as marcas, tem a opção de virem
com motor diesel.
Eu estava esquecendo...

As estradas pedagiadas, com terceira trouxa (terceira pista), mantidas em muito boas condições, custa para cada 300 quilômetros 3,40 pesos ou R$ 1,70 .
Para nós gaúchos para percorrer a mesma distância o preço é de R$ 28,00 .
Existe uma explicação lógica para uma diferença tão brutal?
Claro que existe, e muitas:
Cartões corporativos, Senadores a 600 mil por mês, Deputados a 200 mil por mês, e o resto vocês conhecem.
Tem de sair dinheiro de algum lugar
para manter isto. Somos uns trouxas. (*)
(*) trouxas, não...

Somos realmente é covardes, pusilânimes, pois num povo com dignidade esta ‘merda’ já teria mudado há muito tempo!
É isso aí minha gente:
“Meu BRASIL brasileiro,
Terra de samba
e pandeiro!”

terça-feira, 14 de julho de 2009

Eco Agencia



Bioética

Segunda-feira, 13 de Julho de 2009


Medicina da Ufrgs ensina sem usar animais

Passados dois anos desde que o sacrifício de animais foi abolido no curso, professores e alunos estão muito satisfeitos. Conflito ético foi o principal motivo para a troca por modelos artificiais nas aulas práticas.

EcoAgência
Médico e professor Geraldo Sidiomar Duarte mostra tórax artificial que substitui uso de animais
Por Ulisses A. Nenê
O caozinho é trazido do canil e chega faceiro; caminha até o grupo de alunos de medicina e lambe as pernas de um deles. O clima na sala fica pesado e ninguém quer anestesiar e cortar o bichinho. Alguns estudantes, constrangidos, ameaçam ir embora. Cenas como esta ou parecidas aconteceram por diversas vezes, nos muitos anos em que animais foram usados nas aulas práticas da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Famed/Ufrgs).

Era assim, anestesiando, cortando e costurando animais vivos (vivissecação), depois sacrificados, que os futuros médicos aprendiam as técnicas operatórias e outros conteúdos. Mas isto mudou em abril de 2007, quando a Famed tornou-se a primeira faculdade de medicina do Brasil a abolir totalmente o uso de animais no ensino de graduação, no que foi seguida logo depois pela Faculdade de Medicina do ABC (SP).

Não estamos falando de uma instituição qualquer: fundada há 111 anos, a Famed é considerada a melhor faculdade de medicina do país, tendo conquistado o primeiro lugar no Exame Nacional de Desempenho Estudantil de 2008 (Enade). O conflito ético foi o principal motivo para que o curso abandonasse a vivissecação, adotando o emprego de modelos anatômicos artificiais que imitam órgãos e tecidos humanos.

Aprovação dos alunosPassados dois anos, a medida tem a total aprovação de alunos e professores, que garantem não haver nenhum prejuízo para o aprendizado médico. Aluna do quarto semestre, Sabrina de Noronha, 22 anos, diz que sequer pensava que pudesse haver a utilização de animais quando ingressou na medicina. Ela já cursou disciplinas importantes, como fisiologia, anatomia, bioquímica, histologia, onde aconteciam aulas práticas com vivissecação, e não precisou passar por esta experiência. As aulas de anatomia, por exemplo, só utilizam cadáveres humanos. “Não tivemos contato com animais em nenhum momento. Fiquei sabendo há pouco tempo que outras faculdades usam animais e achei isso horrível; a faculdade existe para formar profissionais que vão ajudar pessoas e para isso não precisamos maltratar outros seres, não seria ético; a gente tem tanto direito à vida quanto eles (animais), não vejo diferença”, diz a aluna.

Sua colega Bárbara Kipp, 22 anos, coordenadora-geral do Diretório Central de Estudantes (DCE) da Ufrgs concorda. Segundo ela, há outros métodos já bem desenvolvidos para se aprender as técnicas médicas sem precisar recorrer à vivissecação dos cães, coelhos e outros bichos. “Nunca usei animais no curso e estou aprendendo muito bem; não me sentiria à vontade se isso acontecesse e também não vejo ninguém, nenhum colega, sentindo falta”, afirma Bárbara.

“Abolimos o uso de animais porque hoje não se precisa mais disso”, destaca o diretor da Famed, o médico endocrinologista Mauro Antônio Czepielewski. Não faltaram razões, pois havia alunos que não concordavam com o sacrifício dos cães e outros bichos nas aulas. Além da questão ética, a pressão das entidades protetoras dos animais era cada vez maior, conta o diretor.

Também estava cada vez mais difícil conseguir os animais para servirem de cobaias, havendo ainda o problema de alojá-los e depois descartá-los, após serem sacrificados. Por isso, este procedimento vinha diminuindo ano á ano e quando foi abolido, em 2007, cerca de cinco ou seis animais ainda eram retalhados por semana nas mesas de cirurgia do curso.

Modelos artificiais
A mudança foi bastante discutida, e resultou na implantação de um Laboratório de Técnica Operatória, que funciona apenas com réplicas artificiais das partes do corpo humano, explica o diretor. O projeto todo, com reforma de instalações e aquisição dos modelos, importados, custou cerca de R$ 300 mil, com recursos da própria Ufrgs, Famed, Hospital de Clínicas (o hospital universitário) e Promed, um programa do Ministério da Saúde que incentiva mudanças nos currículos dos cursos de medicina. (clique aqui para ver fotos)O médico Geraldo Sidiomar Duarte, que deixou o cargo de diretor do Departamento de Cirurgia no início do mês, foi o responsável pela implantação do moderno laboratório. “Era uma deficiência grave do curso (a técnica operatória), tínhamos problemas para obter o animal, onde deixá-los, os cuidados pós-operatórios e o Ministério Público e as entidades protetoras vinham se manifestando, havia muitas objeções que criaram um conjunto de dificuldades”, relata. O trabalho era considerado insalubre e aconteciam muitos acidentes biológicos (quando alunos se cortam acidentalmente), com risco de infecção pelo sangue dos animais. Agora, o local é totalmente asséptico, não se vê uma gota de sangue no espaço de 120 metros quadrados. Duarte mostra uma peça sintética que imita perfeitamente a pele humana, inclusive na textura, onde os alunos podem fazer e refazer várias vezes cortes superficiais ou profundos, costuras e pontos. E os acidentes não acontecem mais, o risco é zero, acrescenta.
Outra peça imita um intestino, a ser costurado. Numa mesa ao lado, um tórax artificial permite o treino de punções em vasos profundos, como uma imitação da veia jugular cuja pulsação é possível sentir ao toque. Membros sintéticos apresentam ferimentos diversos a serem tratados cirurgicamente. O que parece ser apenas uma pequena caixa, com uma cobertura da cor da pele, representa a cavidade abdominal para a prática de cirurgia.

O médico e professor mostra catálogos com uma infinidade de órgãos artificiais que podem ser adquiridos: “Há modelos artificiais para todos os tipos de treinamento, pode-se montar um laboratório gigantesco com eles”, diz Duarte. “Estamos muito satisfeitos, e os alunos muito mais”, completa.

“Isso qualificou enormemente os alunos”, reforça Mauro Czepielewski, o diretor do curso. Ele acredita que esta é uma tendência irreversível e que o emprego de modelos artificiais acabará chegando a todas as faculdades de medicina, em substituição aos animais. Diversos cursos, do Rio Grande do Sul e de outros estados, já pediram informações sobre o laboratório da Famed. “A consciência do não-uso de animais é importante para fortalecer uma visão de valorização da vida”, afirma.
O diretor apenas considera muito difícil substituir animais na área de pesquisa, na pós-graduação. Mas garante que os procedimentos, neste caso, seguem rigorosos requisitos do Conselho Nacional de Ética em Pesquisa, com uso controlado e número limitado dos animais que servem de cobaias.

Objeção de consciência

O debate ético sobre vivissecação ganhou impulso no Estado a partir da atitude de um aluno do curso de Biologia, Róber Bachinski, que ingressou na justiça, em 2007, para ser dispensado das aulas que sacrificam animais, alegando objeção de consciência. Chegou a ganhar uma liminar, mas ela foi cassada, mediante recurso da Ufrgs, e o caso segue tramitando no Judiciário.

Segundo ele, a abolição do uso de animais na Famed reflete uma tendência mundial: “Ao abolir o uso de animais a Famed mais uma vez demonstra a sua qualidade no ensino e o seu avanço ético e metodológico. Espero que outras universidades e cursos também sigam esse modelo e que esses métodos de ensino sejam divulgados”. Bachinski diz ainda que a abolição do uso de animais em disciplinas da medicina comprova que é possível a sua abolição em outros cursos com disciplinas equivalentes, como na farmácia, educação física, psicologia, enfermagem, biologia, veterinária. Na opinião do estudante, um novo paradigma educacional precisa ser criado, levando em conta não apenas o bem estar da sociedade e do aluno, mas também o respeito aos direitos básicos dos outros animais.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Oficio nº09/306


Agencia Humanidade

Publicidade & Marketing

Caminhos da Paz


Santana do Livramento, 09 de julho de 2009


Secretaria de Turismo

A/C Sr. Eduardo Nei Olivera


Vimos por meio deste solicitar a V. Sª que se digne ceder uma Sala para Curso dia 13/07/2009 das 13:00 aré 17:30 horas, para realezação de curso: Meu Futuro Em Minhas Maõs.

Certos do seu pronto atendimento

Agradecemos


Dario Correa

Diretor



Avenida Almirante Tamandaré, 1387 - Tel. 3244.4977



sexta-feira, 26 de junho de 2009

Palestras em colegios de Santana do Livramento

Palestrantes: Dario Correa, educador social/perquisador Selso Barden, pesquisador.





Palestra dia 24/06/2009 no colegio Pinto da Rocha, Selso Barden e Dario Correa.























Agencia Brasil



Michael Löwy afirma que capitalismo conduz humanidade a uma catástrofe ecológica

Amanda Mota
Enviada Especial




Belém - O sociólogo e pesquisador brasileiro Michael Löwy, membro do Conselho Nacional de Pesquisa Científica da França, afirmou hoje (29) que o sistema capitalista está conduzindo a humanidade a uma catástrofe ecológica.

"O capitalismo conduz inexoravelmente à destruição do meio ambiente e aos gases do efeito estufa. A lógica do sistema está na busca pela expansão e acumulação ilimitada dos lucros, sem cuidado e preocupações com o meio ambiente e com o futuro de recursos naturais que hoje nos servem de alimento, como o milho, por exemplo", afirmou Löwy que participa do Fórum Social Mundial, em Belém.

Considerando sobretudo o aquecimento global e a crise financeira internacional, o sociólogo, que é um dos intelectuais brasileiros de maior prestígio internacional, avaliou, em entrevista à Agência Brasil, que a civilização atual caminha a passos largos rumo a uma outra crise – denominada por ele de "crise de civilização".

"Estamos caminhando a uma velocidade muito grande para uma catástrofe ecológica e a raiz do problema é o próprio sistema capitalista. Partindo desse princípio, consideramos que não é só o planeta, que possivelmente vai continuar existindo, que está em perigo, mas sobretudo a civilização atual, que talvez não sobreviva caso se concretize essa catástrofe ecológica", acrescentou.

Ainda na avaliação de Löwy, uma das alternativas para evitar essa possível catástrofe ambiental é o ecossocialismo.

"Precisamos de um sistema que alie as causas sociais com ecologia e esteja à altura dos desafios do século 21. Lutar por um sistema eficiente de transporte público é um exemplo disso. Fazendo um balanço crítico das experiências socialistas do século passado e dos movimentos ecológicos atuais, poderemos propor esse outro modelo de civilização, que é o ecossocialismo", resumiu.

Para a professora do Núcleo de Estudos Amazônicos da Universidade Federal do Pará (UFPA) e presidente da Associação Nacional de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, Edna Castro, apesar das considerações de Michael Löwy, o Fórum Social Mundial irá contribuir também para a discussão de soluções que possam mudar o rumo das previsões negativas com relação ao futuro ambiental.

"O sistema capitalista, inegavelmente predominante na economia mundial, conduz a uma situação catastrófica. No entanto, ainda há tempo para se repensar em um modelo de desenvolvimento que consiga nos permitir a boa convivência com o que resta do meio ambiente", declarou.


"Este é o momento de parar e pensar quais devem ser as políticas adequadas para a Amazônia, para a América Latina e para o mundo, de modo geral", concluiu a pesquisadora.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Por uma nova ética e moral


ALTO!

Os animais são sagrados e divinos.


Abolição Animal
junho/2009

Noções Básicas de Qualidade


AS DUAS MOSCAS

1º PARTE

Contam que certa vez duas moscas caíram num copo de leite.

A primeira era forte e valente, assim logo ao cair nadou até a borda do copo, mas como a superfície era muito lisa e ela tinha suas asas molhadas, não conseguiu sair.

Acreditando que não havia saída, a mosca desanimou, parou de nadar e de se debater e afundou.Sua companheira de infortúnio, apesar de não ser tão forte, era tenaz. Continuou a se debater, a se debater e a se debater por tanto tempo, que aos poucos o leite ao seu redor, com toda aquela agitação, foi se transformando e formou um pequeno nódulo de manteiga, onde a mosca conseguiu, com muito esforço, subir e dali levantar vôo para algum lugar seguro.

Esta história é um elogio à persistência, que sem dúvida, é um hábito que nos leva ao sucesso.
Mas...

2º PARTE

Tempos depois a mosca, por descuido ou acidente, novamente caiu no copo.

Como já havia aprendido em sua experiência anterior, começou a se debater, na esperança de que, no devido tempo, se salvaria. Outra mosca, passando por ali e vendo a aflição da companheira de espécie, pousou na beira do copo e gritou: "Tem um canudo ali, nade até lá e suba pelo canudo".

A mosca tenaz não lhe deu ouvidos, baseando-se na sua experiência anterior de sucesso, continuou a se debater e a se debater, até que, exausta afundou no copo cheio de...água.

Fazemos isto quando não conseguimos ouvir aquilo que quem está de fora da situação nos aponta como solução mais eficaz e, assim, perdemos a oportunidade de "reenquadrar" nossa experiência.

Ficamos paralisados, presos aos velhos hábitos, com medo de errar.

"Reenquadrar" é permitir-se olhar a situação atual como se ela fosse inteiramente diferente de tudo que já vivemos. "Reenquadrar" é buscar ver através de novos ângulos, de forma a perceber que, fracasso ou sucesso, tudo pode ser encarado como aprendizagem.

Quantos de nós, baseados em experiências anteriores, deixamos de notar as mudanças no ambiente e ficamos nos esforçando para alcançar os resultados esperados até que afundamos na nossa própria falta de visão?

OS DEZ MANDAMENTOS DA QUALIDADE TOTAL

É necessário adotar novos valores e atitudes: conheça os princípios da gestão pela qualidade e comece a mudar. É necessária a introdução de uma nova cultura na empresa, o que só será possível a partir do Dez mandamentos da Qualidade Total.

Novas atitudes, valores e objetivos - os mais importantes - estão presentes nestes dez princípios. Estes são as mudanças que as empresas estão adotando ou virão a adotar quer queiram quer não, como conseqüência da revolução da qualidade.

1. TOTAL SATISFAÇÃO DOS CLIENTES:

A empresa precisa prever as necessidades e superar expectativas do cliente. A gestão pela qualidade assegura a satisfação de todos os que fazem parte dos diversos processos da empresa: clientes externos e internos, diretos e indiretos, parceiros e empregados.

2. GERÊNCIA PARTICIPATIVA:

É preciso criar a cultura da participação e passar as informações necessárias aos empregados. A participação fortalece decisões, mobiliza forças e gera o compromisso de todos com os resultados. Ou seja: responsabilidade. O principal objetivo é conseguir o "efeito sinergia", onde o todo é maior que a soma das partes.

3. CONSTÂNCIA DE PROPÓSITOS

A adoção de novos valores é um processo lento e gradual que deve levar em conta a cultura existente na organização.Os novos princípios devem ser repetidos e reforçados, estimulados em sua prática, até que a mudança desejada se torne irreversível. É preciso persistência e continuidade.

4. APERFEIÇOAMENTO CONTÍNUO

O avanço tecnológico, a renovação dos costumes e do comportamento levam a mudanças rápidas nas reais necessidades dos clientes. Acompanhar e até mesmo antecipar as mudanças que ocorrem na sociedade [com o contínuo aperfeiçoamento] é uma forma de garantir mercado e descobrir novas oportunidades de negócios. Além disso, não se pode ignorar a crescente organização da sociedade civil, que vem conquistando novas leis e regulamentos para a garantia dos produtos e serviços.

5. DESENVOLVIMENTO DE RH

É possível ter o máximo controle sobre os empregados, determinar normas rígidas, supervisionar, fiscalizar. Mas nada será tão eficaz quanto o espírito de colaboração e a iniciativa daqueles que acreditam no trabalho.

6. DELEGAÇÃO

O melhor controle é aquele que resulta da responsabilidade atribuída a cada um. Só com os três atributos divinos - onipresença, onisciência e onipotência - seria fácil ao empresário desempenhar a mais importante missão dentro da organização: relacionar-se diretamente com todos os clientes, em todas as situações. A saída é delegar competência.

7. GARANTIA DA QUALIDADE

A base da garantia da qualidade está no planejamento e na sistematização [formalização] de processos. Esta formalização estrutura-se na documentação escrita, que deve ser de fácil acesso, permitindo identificar o caminho percorrido.

8. NÃO-ACEITAÇÃO DE ERROS

O padrão de desempenho desejável na empresa deve ser o de "Zero Defeito". Este princípio deve ser incorporado à maneira de pensar de empregados e dirigentes, na busca da perfeição em suas atividades.

9. GERÊNCIA DE PROCESSOS

A gerência de processos, aliada ao conceito de cadeia cliente-fornecedor, faz cair as barreiras entre as áreas da empresa, elimina feudos e promove integração. A partir do cliente externo, os processos se comunicam: o anterior é o fornecedor, o seguinte, cliente.

10. DISSEMINAÇÃO DE INFORMAÇÕES

A implantação da Qualidade Total tem como pré-requisito transparência no fluxo de informações dentro da empresa. Todos devem entender qual é o negócio, a missão, os grandes propósitos e os planos empresariais.

SOBREVIVÊNCIA

Garantir a sobrevivência de uma empresa é cultivar uma equipe de pessoas que saiba montar e operar um sistema , que seja capaz de projetar um produto que conquiste a preferência do consumidor a um custo inferior ao do concorrente.

Uma empresa honesta só pode sobreviver dentro de uma sociedade se for para contribuir para a satisfação das necessidades das pessoas.

A primeira prioridade de uma empresa são os seus consumidores.

Um segundo tipo de pessoa afetada pela empresa é seu empregado.

Um terceiro tipo de pessoa é o ACIONISTA.

A empresa deve ser lucrativa de tal forma a poder pagar dividendos a seus acionistas e se expandir, criando novas oportunidades.

A produtividade gera lucro que, reinvestido, é o único caminho seguro para a geração de empregos.

Finalmente , os vizinhos da empresa devem ser respeitados através do controle ambiental, evitando que a empresa polua o meio ambiente em que atua.

Todos esses objetivos só são atingidos pela prática do CONTROLE DA QUALIDADE

PRODUTIVIDADE

Por que razão o ser humano se organiza, constituindo empresas, escolas, clubes, hospitais, governos, etc ? Diante deste quadro, qual poderia ser o objetivo do ser humano na Terra, senão sobreviver da forma mais amena e agradável possível ?”

“O grande objetivo das organizações humanas é atender às necessidades do ser humano na sua luta pela sobrevivência na Terra”.

Diante disto podemos também definir mais facilmente o que é qualidade.

Um produto ou serviço de qualidade é aquele que atende perfeitamente, de forma confiável, de forma acessível, de forma segura e no tempo certo às necessidades do cliente.

O verdadeiro critério da boa qualidade é a preferência do consumidor. É isto que garantirá a sobrevivência de sua empresa: a preferência do consumidor pelo seu produto em relação ao seu concorrente.

Para garantir a sua sobrevivência estas organizações têm, pois, uma única grande missão final: satisfazer as necessidades do ser humano.

Para aumentar a produtividade de uma organização humana, deve-se agregar o máximo de valor (máxima satisfação das necessidades do cliente) ao menor custo. Não basta aumentar a quantidade produzida, é necessário que o produto tenha valor, que atenda às necessidades dos clientes.

Só é possível melhorar os procedimentos ou métodos de uma organização através das pessoas. Não é possível simplesmente comprar um procedimento sem que este passe pelas pessoas. As pessoas podem absorver ou desenvolver métodos ou procedimentos . Para melhorar o ser humano é necessário fazer “APORTE DE CONHECIMENTO”.

O conhecimento pode ser levado às organizações de várias maneiras: pelo recrutamento de pessoas bem-educadas (aqui entra o valor da educação básica fornecida ao indivíduo pela sociedade), pela contínua educação dos empregados em cursos formais, pelo auto-aprendizado , pelo treinamento no trabalho, pela assistência técnica adquirida de outras empresas (contato com pessoas de outras organizações), pelo contato com consultores, etc.

Portanto, considerando-se apenas os fatores internos de uma organização, a produtividade só pode ser aumentada pelo aporte de capital e pelo aporte de conhecimento.

Essa conclusão é válida para qualquer organização humana, desde uma pequena loja, passando por grandes empresas, até mesmo para Países.

Não se pode economizar sem educação. Estas deveriam ser as grandes prioridades de qualquer organização, sejam empresas ou nações.

O aporte de capital pode ser feito em curto espaço de tempo. Havendo dinheiro compra-se o que se desejar.

O aporte de conhecimento só pode ser feito de forma lenta e gradual pois o ser humano é limitado na sua velocidade de aprendizado. Se assim não fosse, não seriam necessários cinco anos para o curso primário, sete anos para o secundário e cinco anos para o superior!

PROGRAMA 5 S

O Programa 5S proporciona melhor organização, arrumação, limpeza, asseio e disciplina, eliminando os desperdícios, aumentando a produtividade e criando um excelente ambiente de trabalho.

A intensa competição empresarial faz com que sobrevivam e progridam somente os mais competentes.

Diante disso, as formas tradicionais de gerenciamento devem ser revistas e atualizadas.

A tecnologia aproximou tanto os povos, que transformou o mundo numa "aldeia global", onde a comunicação passou a ser, mais do que nunca, uma necessidade básica e vital.

Os 5 Sensos que estão promovendo mudanças nas organizações e dando sustentação aos programas de Qualidade e Produtividade:

SEIRI SENSO DE UTILIZAÇÃO

SEITON SENSO DE ORDENAÇÃO

SEISO SENSO DE LIMPEZA

SEIKETSU SENSO DE SAÚDE

SHITSUKE SENSO DE AUTODISCIPLINA

Sendo um Programa voltado para os funcionários, podemos destacar alguns resultados positivos que se obtêm com sua implementação:

. Mudanças das atitudes e hábitos.
. Melhoria do desempenho em trabalhos em equipe.
. Conscientização da importância da redução de custos e desperdícios.
. Redução de estoques do Almoxarifado.
. Redução e prevenção de acidentes.
. Melhoria da produtividade.
. Melhoria da aparência pessoal.
. Melhoria da imagem da Empresa.
. Mudança da postura no atendimento ao público.
. Elevação do moral das pessoas.
. Melhoria da comunicação através de maior integração.
. Melhoria nas condições ambientais.
. Elevação do nível de participação dos funcionários na busca de melhorias.
. Zelo pela saúde física e mental.
. Crescimento da iniciativa do ser humano.
. Desenvolvimento da criatividade.
. Respeito às pessoas.
. Aumento da motivação para o trabalho.
. Influência positiva na família.
. Segurança no trabalho.
. Referência de sucesso para o Programa de Qualidade Total.

T Q C

O Controle da Qualidade Total - TQC ("Total Quality Control") é um sistema gerencial baseado na participação de todos os setores e de todos os empregados de uma empresa, no estudo e na condução do Controle da Qualidade.

Numa empresa, a grande maioria das pessoas consome a maior parte do seu tempo trabalhando nas funções operacionais.
Dessa forma, é muito difícil que as funções gerenciais possam ser conduzidas de forma eficaz se as funções operacionais não funcionam bem.

"Arrumar a casa" significa essencialmente tomar providências para que as pessoas, ao exercerem as funções operacionais sejam "as melhores do mundo naquilo que fazem".

Praticar um bom controle da qualidade é desenvolver, projetar, produzir e comercializar um produto de qualidade que seja mais econômico, mais útil e sempre satisfatório para o consumidor.

Para atingir este objetivo, todos na empresa (diretores, gerentes, técnicos e operadores) precisam trabalhar juntos.

Os seguintes itens formam o "Conceito do TQC "

Orientação pelo Cliente

Qualidade em Primeiro Lugar

Ação Orientada por Prioridades

Ação Orientada por Fatos e Dados

Controle de Processos

Controle da Dispersão

Próximo Processo É Seu Cliente

Controle a Montante

Ação de Bloqueio

Respeito pelo Empregado como Ser Humano

Comprometimento da Alta Direção

DIAGRAMA DE PARETO

O que é?

É um diagrama que permite selecionar itens ou fatores, em sua ordem crescente de importância para a melhora da qualidade, redução de custos, acidentes, racionalização de serviços, etc.
Permite a visualização da importância de cada componente do problema.

O diagrama de Pareto é uma forma especial do gráfico de barras verticais que nos permite determinar quais problemas resolver e qual a prioridade. O diagrama de Pareto elaborado com base em uma folha de verificação ou em outra fonte de coleta de dados direciona nossos esforços para problemas verdadeiramente importantes.

Esse método é um dos mais antigos e conhecidos, além de muito aplicado, devido a possibilidade de reduzir custos se entendermos que nem todos os itens merecem o mesmo tratamento ou atenção pela administração ou para atender as necessidades dos clientes.

O diagrama de Pareto deverá ser usado sempre que for preciso ressaltar a importância relativa entre os vários problemas ou condições, no sentido de escolher ponto de partida para a solução de um problema, avaliar um progresso ou identificar a causa básica de um problema.







MANDAMENTOS DA QUALIDADE


Alguns preceitos de Qualidade, através de regras simples de convívio e atitudes positivas.







DIAGRAMA DE PARETO

O que é?

É um diagrama que permite selecionar itens ou fatores, em sua ordem crescente de importância para a melhora da qualidade, redução de custos, acidentes, racionalização de serviços, etc.
Permite a visualização da importância de cada componente do problema.

O diagrama de Pareto é uma forma especial do gráfico de barras verticais que nos permite determinar quais problemas resolver e qual a prioridade. O diagrama de Pareto elaborado com base em uma folha de verificação ou em outra fonte de coleta de dados direciona nossos esforços para problemas verdadeiramente importantes.

Esse método é um dos mais antigos e conhecidos, além de muito aplicado, devido a possibilidade de reduzir custos se entendermos que nem todos os itens merecem o mesmo tratamento ou atenção pela administração ou para atender as necessidades dos clientes.

O diagrama de Pareto deverá ser usado sempre que for preciso ressaltar a importância relativa entre os vários problemas ou condições, no sentido de escolher ponto de partida para a solução de um problema, avaliar um progresso ou identificar a causa básica de um

DIAGRAMA DE ISHIKAWA

O que é?

Conhecido também como Diagrama de Causa e Efeito ou Diagrama Espinha de Peixe, é um diagrama que expressa, de modo simples e fácil, a série de causas e efeitos de um processo ou um problema.

O diagrama é uma forma seqüencial e ordenada para se descrever ou separar todas as fases e partes de um problema.

As causas são buscadas ativamente e de forma sinérgica e representa o grau de conhecimento do grupo sobre o problema, bem como as etapas que atuam no processo, assim como, se todos os elementos e departamentos envolvidos na abordagem do problema o estão interpretando do mesmo ponto de vista

O diagrama pode ser usado para qualquer problema.

Causa e Efeito

Efeito = Característica da Qualidade

Causa = Fatores diversos

Os fatores envolvidos nos problemas de qualidade são incontáveis. Os Diagramas de Causa e Efeito permitem equacionar as causas de dispersão e organizar as relações mútuas entre os fatores envolvidos.

O diagrama de causa e efeito, foi desenvolvido para apresentar a relação entre o "efeito" e todas as possibilidades de "causa" que podem contribuir para este efeito.

Um diagrama de causa e efeito bem detalhado tomará a forma de espinha-de-peixe e daí o nome alternativo de diagrama espinha-de-peixe.


O QUE SIGNIFICA A SIGLA ISO?

ISO significa Organização Internacional para Normalização (International Organization for Standardization ) localizada em Genebra, Suíça.

A sigla ISO é uma referência à palavra grega ISO, que significa igualdade.

O propósito da ISO é desenvolver e promover normas e padrões mundiais que traduzam o consenso dos diferentes países do mundo de forma a facilitar o comércio internacional. A ISO tem 130 países membros. A ABNT é o representante brasileiro.
A ISO trabalha com 180 comitês técnicos (TC) e centenas de subcomitês e grupos de trabalho.

O QUE É A SÉRIE ISO 9000?

A ISO 9000 é uma série de 4 normas internacionais para "Gestão da Qualidade" e "Garantia da Qualidade". Ela não é destinada a um "produto" nem para alguma indústria específica. Tem como objetivo orientar a implantação de sistemas de qualidade nas organizações.

As regras e os padrões da Gestão da Qualidade e Garantia da Qualidade são complementares aos padrões do produto, e são implantados para melhorar a sua qualidade, com impacto na funcionalidade do Sistema da Qualidade.

A série é composta das seguintes normas:

ISO 9000 - Fundamentos e Vocabulário

ISO 9001 - Sistemas de gerenciamento da qualidade – requisitos

ISO 9004 - Sistemas de gerenciamento da qualidade - guia para melhoramento da performance

ISO 19011 - Auditorias internas da qualidade e ambiental.

A série ISO 9000 foi adotada no Brasil, palavra por palavra pela ABNT com o nome de NBR 9000.

QUE TIPO DE INFORMAÇÃO ENCONTRAMOS NA SÉRIE ISO 9000?

A ISO 9000 e a ISO 9004 são guias e a ISO 9001 representa requisitos de Sistema da Qualidade para uso em situações contratuais, que exijam a demonstração de que a Organização fornecedora é administrada com qualidade. Mais detalhadamente temos:

ISO 9000 - Descreve os fundamentos do sistema de gerenciamento da qualidade e especifica a sua terminologia

ISO 9001 - Especifica os requisitos do Sistema da Qualidade para uso onde a capacidade da organização de prover produtos que atendam ao cliente e aos requisitos regulatórios precisa ser demonstrada.

ISO 9004 - Fornece diretrizes para implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade, incluindo os processos para melhoria contínua, que contribui para a satisfação dos clientes da organização e outras partes interessadas

ISO 19011 - Provê guia para o gerenciamento e condução de auditorias da qualidade e ambiental.


COMO FORAM DESENVOLVIDAS AS NORMAS ISO 9000?

Foram desenvolvidas pelo comitê técnico TC-176 da ISO no período de 1980 a 1987.
No Brasil elas foram desenvolvidas (traduzidas) pelo Comitê Técnico Brasileiro - CB 25.

COM QUE FREQÜÊNCIA ELAS SÃO REVISADAS?

Elas são revisadas a cada 5 anos. A primeira revisão foi em julho de 1994 e a última no ano 2000.

QUAL O IMPACTO DA ISO 9000 NOS NEGÓCIOS?

Acredita-se que a política de comércio tende para o processo de Certificação de Sistemas da Qualidade. A Certificação de Sistemas da Qualidade será fundamental para negociar produtos e serviços a nível mundial.

Mais de 270.000 organizações já foram certificadas no mundo e pelo menos 130 países já adotaram as normas ISO 9000. O Brasil conta com cerca de 6.000 organizações certificadas ( dados de dez/99).
As organizações já certificadas estão exigindo dos seus fornecedores e prestadores de serviços a implantação de sistemas de qualidade na linha da ISO 9000. Portanto para vender para essas 6000 organizações brasileiras é fundamental implantar sistema de qualidade de acordo com as normas da série ISO 9000.

QUE SIGNIFICA OBTER A CERTIFICAÇÃO ISO 9000?

Significa que o Sistema de Qualidade da Organização foi avaliado por uma entidade independente reconhecida por um organismo nacional de acreditação, e considerado de acordo com os requisitos da norma ISO 9001.

QUAL A VALIDADE DA CERTIFICAÇÃO?

O certificado tem validade de 3 anos. Após esse prazo ele precisa ser renovado. Além disso a cada 6 meses o sistema é auditado para verificar se ele continua a atender aos requisitos da norma. O certificado poderá não ser revalidado se a organização deixar de cumprir os requisitos.

QUAIS SÃO OS REQUISITOS DA ISO 9001?

A ISO 9001 agrupou os requisitos em quatro grandes grupos:

Responsabilidade da Administração
Gerenciamento de Recursos
Produção
Medição, Análise e Melhoria

QUAIS SÃO AS ETAPAS NECESSÁRIAS PARA A CERTIFICAÇÃO?

Comprometimento da alta administração

É fundamental o comprometimento da direção da organização. Além dos benefícios e vantagens, a Diretoria deve estar consciente das dificuldades da implantação e do investimento necessário ( tempo das pessoas, recursos financeiros para consultoria, treinamento e certificação )

Seleção e designação formal de um coordenador

O coordenador tem um papel importante no processo. Além de conhecimentos específicos de qualidade, deve Ter características que facilitarão o trabalho como: facilidade de comunicação, acesso fácil aos membros da organização, conhecimento da instituição, etc.

Formação do Comitê de coordenação

O Comitê é normalmente formado pela Diretoria, pelos Gerentes ou Chefes e pelo Coordenador da Qualidade. Tem como responsabilidade a realização da análise crítica periódica do sistema de qualidade implantado.

Treinamento

Implantar um processo de qualidade significa mudar a forma de atuação das pessoas. Isso só é conseguido através de um plano de treinamento adequado.

Elaboração e divulgação da política da Qualidade

A Política da Qualidade expressa o comprometimento da organização com o processo de qualidade. A Política é elaborada pelos membros do Comitê.

Palestra sobre qualidade para todos os funcionários

É necessário obter a adesão de todos os funcionários. Para isso eles precisam ser informados sobre o processo que está em andamento e receber os conceitos básicos da qualidade.

Divulgação constante do assunto qualidade.

É preciso introduzir o assunto Qualidade na cultura da organização. Por isso a necessidade de uma divulgação constante do assunto.

Estudo de cada um dos requisitos da norma e realização do diagnóstico da organização em relação ao requisito.

A ISO 9002, a mais adequada para indústrias, tem 19 requisitos. É necessário estudá-los, interpretá-los e adaptá-los às necessidades da organização.

Plano de trabalho para implantação de cada requisito

Para atender aos requisitos da norma ISO 9002 é necessário uma série de ações. Essas ações envolvem recursos e tempo. Por isso é necessário um plano de trabalho formal para permitir o acompanhamento da implantação.

Formação de grupos de trabalho com a participação dos funcionários para elaborar as instruções de trabalho

A participação dos funcionários é fundamental para que o processo implantado reflita a realidade e possa ser mantido no futuro. É necessário obter o seu comprometimento para que a documentação gerada seja de fato utilizada.

Elaboração do Manual da Qualidade

O Manual é um documento que descreve o sistema implantado. É muito utilizado nas auditorias e é uma exigência da Norma.

Treinamento dos funcionários na documentação da Qualidade

Uma vez elaborados os procedimentos e instruções de trabalho, é necessário que todos os funcionários sejam treinados a fim de que todas as operações sejam executadas da mesma maneira, assegurando a sua qualidade.

Formação dos Auditores Internos da Qualidade.

Para a manutenção do sistema implantado é necessário um plano de auditorias internas. Para isso precisamos formar os auditores internos.

Realização das auditorias internas

As auditorias indicarão pontos do sistema que não estão sendo seguidos e, portanto, precisam ser melhorados.

Implantação das ações corretivas para as não conformidades

São as ações corretivas que vão introduzir as melhorias no sistema. Sua correta implantação vai melhorar os indicadores da organização. É o tópico que assegura o retorno do investimento feito através da redução do re-trabalho.

Seleção da Entidade Certificadora.

Para escolher a Entidade Certificadora é necessário identificar a expectativa dos clientes.


QUAIS OS BENEFÍCIOS DA IMPLANTAÇÃO DA ISO 9000?

Para a Organização:

Maior participação no mercado;
Maior satisfação dos clientes;
Redução de custos;
Melhoria na produção;
Maior lucro.

Para os Clientes:

Maior confiança nos produtos da organização;
Satisfação em relação aos produtos adquiridos;
Melhor atendimento em caso de reclamações;
Redução de custos;

QUAIS OS NOVOS REQUISITOS INTRODUZIDOS PELA REVISÃO DO ANO
2000?

Foco no cliente
Objetivos da qualidade
Planejamento da qualidade
Comunicação interna
Provisão de recursos
Outros recursos
Planejamento da produção
Identificação dos requisitos do produto
Revisão dos requisitos do produto
Comunicação com o cliente
Validação de processos
Planejamento
Satisfação do cliente
Medição e monitoramento dos processos
Planejamento para a melhoria contínua

QUE ORIENTAÇÃO POSSO OBTER PARA IMPLANTAR A ISO 9000?

A ISO publicou uma série de normas que complementam as normas básicas, orientando a sua implementação. Essas normas serão gradativamente substituídas por Relatório Técnicos. Segue relação de todas as normas ISO sobre o assunto:


Iso DIS 9000:2000
Quality Management Systems - Fundamentals and vocabulary
Iso DIS 9001:2000
Quality Management Systems - Requirements
Iso dis 9004:2000
Quality Management Systems - Guidelines for performance improvements
Iso wd1 19011:1999
Guidelines on Quality and Environmental Auditing
NBR ISO 8402/1994
Gestão da qualidade e garantia da qualidade - Terminologia
NBR ISO 9000-1/1994
Normas de gestão da qualidade e garantia da qualidade - Parte 1: Diretrizes para seleção e uso
NBR ISO 9000-2/1994
Normas de gestão da qualidade e garantia da qualidade - Parte 2: Diretrizes gerais para aplicação dos NBR ISO 9001, 9002 e 9003
NBR ISO 9000-3/1993
Normas de gestão da qualidade e garantia da qualidade - Parte 3: Diretrizes para aplicação da NBR ISO 9001 ao desenvolvimento, fornecimento e manutenção de "software"
NBR ISO 9000-4/1993
Normas de gestão da qualidade e garantia da qualidade - Parte 4: Guia para a gestão do programa de dependabilidade
NBR ISO 9001/1994
Sistemas da Qualidade - Modelo para a garantia da qualidade para projetos/desenvolvimento, produção, instalação e serviços associados
NBR ISO 9002/1994
Sistemas da Qualidade - Modelo para garantia da qualidade em produção, instalação e serviços associados
NBR ISO 9003/1994
Sistemas da Qualidade - Modelo para garantia da qualidade em inspeção e ensaios finais
NBR ISO 9004-1/1994
Gestão da qualidade e elementos do sistema da qualidade - Parte 1: Diretrizes
NBR ISO 9004-2/1993
Gestão da qualidade e elementos do sistema da qualidade - Parte 2: Diretrizes de serviços
NBR ISO 9004-3/1994
Gestão da qualidade e elementos do sistema da qualidade - Parte 3: Diretrizes para materiais processados
NBR ISO 9004-4/1993
Gestão da qualidade e elementos do sistema da qualidade - Parte 4: Diretrizes para melhoria da qualidade
NBR ISO 10005/1997
Diretrizes para plano da qualidade
NBR ISO 10007/1996
Diretrizes para a gestão da configuração
NBR ISO 10011-1/1993
Diretrizes para auditoria do sistema da qualidade - Parte 1: Auditoria
NBR ISO 10011-2/1993
Diretrizes para auditoria de sistema da qualidade - Parte 2: Critérios para qualificação de auditores de sistemas de qualidade
NBR ISO 10011-3/1993
Diretrizes para auditoria de sistema da qualidade - Parte 3: Gestão dos programas de auditoria
NBR ISO 10012-1/1993
Requisitos de garantia da qualidade para equipamento de medição - Parte 1: Sistema de comprovação metrológica para equipamento de medição
NBR ISO 10013-1/1995
Diretrizes para o desenvolvimento de manuais da qualidade


QUAL É A RELAÇÃO ENTRE A ISO 9000 E OS PRÊMIOS DE QUALIDADE?

A ISO 9000 deve ser considerada como requisitos mínimos para um Sistema da Qualidade. Implantar a ISO 9000 não significa automaticamente ter padrão elevado de qualidade. Depende da forma como foi implantado. Ter o sistema de qualidade certificado pela ISO 9000 significa que todos os processos da organização são executados de forma controlada.

Os Prêmios Nacionais de Qualidade, como por exemplo, o brasileiro (Prêmio Nacional da Qualidade - PNQ), o americano (Prêmio Malcolm Baldrige) e o japonês (Prêmio Deming) têm requisitos de avaliação muito mais exigentes do que as cláusulas da ISO. São utilizados para avaliar organizações consideradas de Classe Mundial. Organizações que tem sistema de qualidade certificado pela norma ISO 9000 tem de 30 a 50% dos pontos requeridos por esses prêmios.

domingo, 21 de junho de 2009

Transformação Social


PREFEITURA MUNICIPAL DE SANT'ANA DO LIVRAMENTO

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE


CERTIFICADO


O presente certificado é conferido a Dario Correa pela participação na VI Confrtrncia Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, realizada nos dias 19 e 20 de junho de 2009, com o tema "CONSTRUINDO DIRETRIZES DA POLÍTICA E O PLANO DECENAL".


Sant'ana do Livramento, 20 de junho de 2009.

Prof. Wainer Machado
Prefeito Municipal

Cheila Mari Martins
Presidente do COMDICA

sábado, 20 de junho de 2009

ONG Humanidade


Ecologia, uma rápida definição:

Ecologia é um conceito que a maioria das pessoas já possui intuitivamente, ou seja, sabemos que nenhum organismo, sendo ele uma bactéria, um fungo, uma alga, uma árvore, um verme, um inseto, uma ave ou o próprio homem, pode existir autonomamente sem interagir com outros ou mesmo com ambiente físico no qual ele se encontra. Ao estudo dessas inter-relações entre organismos e o seu meio físico chama-se Ecologia.

Mas, para termos uma definição histórica: “Pela palavra ecologia, queremos designar o conjunto de conhecimentos relacionados com a economia da natureza - a investigação de todas as relações entre o animal e seu ambiente orgânico e inorgânico, incluindo suas relações, amistosas ou não, com as plantas e animais que tenham com ele contato direto ou indireto, - numa palavra, ecologia é o estudo das complexas inter-relações, chamadas por Darwin de condições da luta pela vida”. Foi assim que Ernest Haeckel, em 1870, definiu ecologia.

Assim, como em qualquer outra área, em Ecologia são definidas unidades de estudo, as quais são fundamentais para melhor compreensão desta Ciência. Utilizando-se um modelo de níveis de organização, fica mais fácil de compreendermos as unidades de estudo da Ecologia.

quinta-feira, 18 de junho de 2009

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Novos Tempos


Jornal À Platéia 17 de junho de 2009 - Quarta-feira

Abrem as inscrições para o curso “Meu Futuro em Minhas Mãos”

Hoje às 10h e às 17h estarão abertas as inscrições para o curso “Meu Futuro em Minhas Mãos” na Sala Cultural.
Esse é um curso básico de preparação para o ingresso na vida profissional com autoridade empreendedora, respeitando com reponsabilidade a comunidade e o meio ambiente.
O curso é composto por quatro módulos, sendo: Módulo I - Definindo Riqueza; Construindo Metas; O Futuro de pende de decisões de Hoje e Decisão rápida por consenso. Módulo II - Definir Foco; Criatividade em Grupo; Eu, meu bairro, minha cidade; Profissão e Noções básicas de qualidade. Módulo III - É importante ter amigos; Turismo; O meio ambiente para o meu futuro; Noções Básicas de qualidade. Módulo IV - Economia Sustentável e Venda, Marketing e Oratória.
Todos os módulos possuem carga horária de 12 horas, sendo três horas semanais em um dia com intervalo de 15 minutos.
O investimento do participante é uma doação voluntária por aula assistida.
Essa é uma inicitativa sócioeducativa da Agência Humanidade (www. osistema.com) e o facilitador é Selso Barden.
Maiores informações podem ser adquiridas através do telefone 3244-4977 (Dario Corrêa) e também pelo blog http://amelhorcidadedomundo. blogspot. com